Foto: AFP

 

O conflito entre Kalil e Bolsonaro não é uma novidade. O prefeito de Belo Horizonte e o presidente do Brasil, andam trocando farpas pela internet desde que Bolsonaro foi eleito, porém, com a pandemia, os ataques de ambos os lados, por discordância no modelo de gestão, aumentaram.

Em uma coletiva de imprensa, Kalil detonou Bolsonaro após o presidente lamentar a derrota de Bruno Engler (PRTB) à prefeitura. “Que bom que o presidente olhou para Belo Horizonte. Porque até hoje, com tudo que aconteceu aqui, ele mandou R$ 7 milhões para BH quando a cidade foi devastada. Nós gastamos, só na cidade, R$ 200 milhões para reconstruir. Ainda bem que lembrou que Belo Horizonte existe. Vamos ver se vai lembrar na hora de mandar alguma ajuda a mais para a cidade”, disse o chefe do Executivo municipal.

A resposta de Bolsonaro para esse pronunciamento veio ontem nesta semana.”Quem vota nos parlamentares é o povo. Por exemplo, eu pedi voto para candidato a prefeito de BH. Perdi. É natural. O cara lá está fazendo barbaridade agora”, disparou o presidente, criticando Kalil e ainda contrariando o fechamento do comércio.