Foto: reprodução/Portal Uol

 

Em entrevista para o Portal Uol, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), afirmou que abriria a cidade amanhã se as internações caíssem em 60% como em Israel. Mais de 3 milhões de pessoas já receberam o imunizante. “A vacina está aí. Em Israel, as internações caíram 60%. Se em BH, cair 60% eu abro a cidade amanhã”, disse.

“Os números (de casos, mortes e internações pela covid-19) em BH estão caindo, mas não na velocidade que deveriam. Acho que o próprio comércio entendeu que vai precisar de uma abertura gradativa. Ninguém quer morrer não, não agora que está chegando a vacina”, completou Kalil.

Questionado quanto ter realizado um lockdown, Kalil argumenta que as medidas tomadas pelo executivo não podem ser consideradas a este ponto. “Lockdown quem fez foi Paris, lockdown é só uma expressão nacional. Fizemos o essencial, fechamos o que podia. Tem coisas que não podem fechar senão você leva ao caos”, salienta.