Foto: Ícaro Ambrósio

 

O Inspetor aposentado Osmar José Tavares (59), da Polícia Civil de Minas Gerais, recebeu uma homenagem de seus colegas após duas semanas de internação para tratamento de leucemia. O paciente realizou um transplante de medula no dia 12 janeiro, no Hospital Felício Rocho, e recebeu alta da Instituição às 11h desta quinta-feira (28/1).

Osmar foi diagnosticado com leucemia em julho de 2019, e desde então passou por sessões de quimioterapia. Há duas semanas, o policial recebeu medula de sua irmã, Dulcineia Tavares. O procedimento foi realizado no próprio Hospital Felício Rocho e ocorreu com sucesso. O paciente reagiu bem após a cirurgia e passa bem.

Ao sair do hospital, Osmar foi surpreendido e homenageado em um cumprimento surpresa realizado pelos colegas. A irmã doadora e a família também participaram do momento. Cerca de 40 representantes da Polícia Civil também compareceram e aplaudiram a saída do colega.

Uma violinista da Instituição tocou o hino dos policiais enquanto o paciente cruzava as portas para o recomeço. Emocionado, Osmar agradeceu aos colegas e a irmã. Agora, ele segue com o tratamento medicamentoso com imunossupressores – medicação que tem a finalidade de suprimir rejeição em receptores de transplante.

A saída aconteceu dias antes do início da campanha Fevereiro Laranja. Ao longo do mês, a iniciativa tarja o combate a leucemia, um tipo de câncer bastante agressivo, mas com boas possibilidades de cura caso seja diagnosticado precocemente.