Foto: Sarah Torres

 

Depois de quedas em sequência e da flexibilização do comércio, que o ocorreu na última semana, os indicadores da pandemia voltaram a ter alta nesta segunda (8/2) em Belo Horizonte. Ao menos é o que aponta o boletim epidemiológico e assistencial da prefeitura,

No documento, a taxa de ocupação dos leitos de UTI voltou à zona crítica, acima dos 70%, que é índice que delimita a faixa amarela. Esse parâmetro, hoje,  está em 73,7%. A ocupação das enfermarias também voltou ao estágio de alerta, compreendido entre 50% e 70%. Nesta segunda, o dado marcou 50,2%.

Também houve um salto no número médio de transmissão por infectado na capital mineira. Após 15 balanços consecutivos sem aumentar, o índice voltou a crescer em BH e aproxima-se de uma fase crítica. chamado de fator RT, na segunda o registro saiu de 0,88 para 0,89.

Os números da doença em Belo Horizonte continuam aumentando bastante. Até esta segunda, a capital acabou registrando 95.574 diagnósticos confirmados por infecção do novo coronavírus. Destes, 2.376 pacientes não resistiram e acabaram morrendo, 4.991 em acompanhamento e 88.207 recuperados.