Foto: Pedro Gontijo / Imprensa MG

 

Em um mês de Campanha de Vacinação contra a Covid-19, Minas Gerais já aplicou 379.220 vacinas da primeira dose (D1) e 102.909 da segunda (D2). Isso representa 52,19% de cobertura da primeira dose junto aos profissionais de saúde, idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência maiores de 18 anos que estejam institucionalizadas e população indígena. Já para a segunda dose, o índice atingiu 14,36% deste público prioritário definido pelo Programa Nacional de Imunização. De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a cada óbito por covid-19, outras 172 pessoas estão sendo vacinadas.

A partir de critérios epidemiológicos preconizados pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, a SES-MG busca uma cobertura vacinal de 90% em cada grupo, “suficiente para interromper o aumento da ocupação dos leitos covid-19 devido ao agravamento da doença”, explica a subsecretária de Vigilância em Saúde Janaína Passos. “É uma cobertura não apenas para covid-19, mas para outras campanhas que fazemos no estado, como a da influenza”, diz.

O grupo com a cobertura mais alta da primeira dose, até o dia 15/2, foi das pessoas com deficiência com mais de 18 anos institucionalizadas, com 100% das doses aplicadas, seguido da população indígena, com 82,11%. Já para os profissionais de saúde, a cobertura é de 52,27%. A menor cobertura foi dos idosos acima de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência, com 54,11% de vacinados.