Foto: divulgação

 

O Hospital Governador Israel Pinheiro (HGIP), do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), completa 50 anos nesta quinta-feira (18/2). Localizada na região hospitalar de Belo Horizonte, a unidade é referência em atendimento ao servidor público estadual, em cerca de 40 especialidades.

Anualmente, a unidade hospitalar realiza, em média, 116 mil atendimentos de urgência e emergência, 15 mil internações, mais 8 mil cirurgias e 1.033 partos. Exames de diagnóstico por imagem e registros gráficos, como raio-x, tomografia, ressonância, mamografia e ultrassonografia, ecodoppler, holter e outros, somam mais de 85 mil a cada ano. O hospital oferece também assistência oncológica, quimioterapia e hemodiálise. Nessas duas especialidades são oferecidos mais de 18,6 mil atendimentos anuais.

Para o presidente do Ipsemg, Marcus Vinicius de Souza, o protagonismo do Hospital da Previdência, como é popularmente chamado, não se justifica só pela quantidade de acolhimentos que ele oferece. “Além da sua importância diante do volume de atendimentos que ele assegura aos beneficiários, é notória a qualidade do nosso quadro de colaboradores”, afirma.

Marcus Vinicius de Souza ainda destaca que o programa de residência médica é um dos mais reconhecidos do estado. Em 2021 foram disponibilizadas 90 vagas, distribuídas em 30 especialidades diferentes. Os novos residentes devem iniciar as atividades no próximo mês, cumprindo jornadas entre atendimentos hospitalar, ambulatorial e estudos.

Atendimento especializado
O trabalho no hospital requer assistência complexa, que demanda capital humano altamente especializado, recursos tecnológicos para apoio ao diagnóstico e ao tratamento, além de centenas de profissionais de áreas diversas, como assistência, ensino e pesquisa, técnica, administrativa e limpeza.

A servidora aposentada Maria Diná Gonçalves está se tratando de câncer há quatro anos, no setor de oncologia do hospital. Ela conta que encontrou, na instituição, toda estrutura de que precisou desde que iniciou o tratamento. “Meu acolhimento foi muito bom. Apesar de assustada com um laudo de câncer metastático, fui entendendo, aos poucos, que estava em mãos de pessoas competentes e comprometidas com os pacientes”, diz.

Covid-19
Embora não seja especializado no tratamento de doenças infectocontagiosas, o HGIP é a principal referência do plano de saúde do beneficiário do Ipsemg. Por isso o hospital recebeu um incremento na sua estrutura na atuação contra a covid-19.

Em 2020, o HGIP ganhou 16 novos leitos de CTI para integrar a força-tarefa no tratamento de pessoas contaminadas com o coronavírus. As obras de infraestrutura e aparelhamento do novo espaço demandaram investimento de cerca de R$ 5,2 milhões.

Reforma
Outra necessidade, há tempos requerida pelos usuários do hospital, está relacionada aos à reforma dos elevadores, que teve início em 2020. Até o momento, quatro dos sete equipamentos foram entregues. As obras terão um custo total de R$ 1,7 milhão. Mesmo diante de desafios econômicos e de Saúde Pública, o Ipsemg segue na trilha do cuidado ao servidor público do Estado de Minas Gerais.