Durante uma coletiva de imprensa, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), anunciou o fechamento do comércio não essencial da capital mais uma vez. A medida irá valer a apurar de 14h deste sábado (6/3). “Esse fechamento pra amanhã às 14h é quase desumano, mas precisamos disso”, confirma o prefeito.

Ao lado dos médicos representantes do comitê de enfrentamento a Covid-19, Kalil foi categórico ao confirmar as medidas restritivas como a única opção enxertada pela prefeitura. “Ninguém que eta assentado aqui vê outro caminho. Inclusive o prefeito, porque é ele (o prefeito) quem fecha. Não adianta jogar a culpa em outro”, disse Kalil.

Questionado sobre as cidades a população da região metropolitana que naturalmente  trabalha em Belo Horizonte e até mesmo a população do interior de Minas que carece de serviços da coitado, Kalil esclarece que já está em contato com os prefeitos destas cidades para elaborar uma similaridade nos critérios de flexibilização. A partir de sábado, por tempo indeterminado, apenas os serviços essenciais estarão funcionando. Mesmo assim, com restrições.

Essa é a terceira vez que a prefeitura de Belo Horizonte opta pelo fechamento do comércio na capital. A primeira foi em março de 2020, com o início da pandemia, e a segunda ocorreu na primeira semana de janeiro, após aumento do número de casos da doença motivados pelas viagens, festas e aglomerações que aconteceram no final do ano.