Foto: divulgação

 

Cones de trânsito, postes de luz e emaranhados de fios, elementos que, no dia a dia, passam despercebidos ao nosso olhar, ganham protagonismo nas pinturas da exposição “INsignificâncias”, de Carol Peso, artista selecionada no 4º Programa de Seleção da Piccola Galleria. Em cartaz na Casa Fiat de Cultura entre 23 de março e 9 de maio de 2021, a mostra aborda a relação de familiaridade das pessoas com alguns objetos, ao resgatar elementos quase invisíveis da vida cosmopolita, que ganham destaque em sua obra.

Composta por 16 pinturas, a exposição virtual ficará montada no espaço da Piccola Galleria e poderá ser apreciada no site e nas redes sociais da Casa Fiat de Cultura. A abertura será realizada no dia 23 de março, às 19h, em um bate-papo ao vivo com a artista, transmitido online. A participação é gratuita, com retirada de ingressos pela Sympla. Ainda na programação da mostra estão programadas visitas virtuais com mediação ao vivo, vídeo da artista e tour virtual.

Em “INsignificâncias”, Carol Peso apresenta os resultados de pesquisa que vem desenvolvendo a respeito da relação entre memória e espacialidade. Ao atuar quase como cronista de sua própria cidade, a artista capta uma série de imagens fotográficas, que servem de base para a composição das pinturas em tinta acrílica. “É justamente essa invisibilidade, fruto de uma excessiva familiaridade com as coisas, que me interessa captar. Entendo que nisto reside a potência dessas imagens como constituidoras de nossos suportes de memória espacial e, por causa disso, de nossa identidade como citadinos”, explica Carol.

Para que o público possa comparar e compreender a evolução das fotografias para as telas, serão disponibilizados, no site da Casa Fiat de Cultura, QR Codes que direcionam o visitante a um link com as fotos originais. Estas fotografias evidenciam a experiência da flânerie que permeia o processo criativo da artista.

O pintor e poeta suíço Paul Klee disse que “a arte não reproduz o que vemos. Ela nos faz ver”. E é nesse sentido que caminha a obra de Carol Peso: um convite a enxergar, em meio ao insignificante, uma miríade de significados. A artista destaca que, no atual cenário de pandemia, tornou-se ainda mais importante falar sobre as coisas corriqueiras. “A pandemia nos fez sentir falta de coisas extremamente cotidianas e banais, que antes pontuavam nossa rotina”, reflete.

A exposição “INsignificâncias” é uma realização da Casa Fiat de Cultura, com apoio do Ministério do Turismo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, patrocínio da Fiat e do Banco Safra, copatrocínio da Expresso Nepomuceno, da Sada e do Banco Fidis. A mostra tem apoio institucional do Circuito Liberdade, do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), do Governo de Minas e do Governo Federal, além do apoio cultural do Programa Amigos da Casa, da Brose do Brasil e da Brembo.

Programação paralela

A Casa Fiat durante outra exposição (foto: Bruno Gonzaga).

No dia 23 de março, às 19h, a Casa Fiat de Cultura realiza um bate-papo online ao vivo com a artista Carol Peso, que irá abordar as pinturas, seu processo de criação e a sua vivência como artista. A participação é gratuita, com retirada de ingressos pela Sympla.

Durante o período expositivo de “INsignificâncias”, o Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura realizará uma série de ações que complementam e enriquecem a programação.

No dia 28 de março, o Encontros com o Patrimônio “Mulheres Artistas: uma reflexão sobre a autoria feminina da História da Arte” vai destacar a luta feminina para exercer um papel importante na Arte, área dominada por homens durante séculos.  A professora Rita Lages Rodrigues (EBA/UFMG), convidada desta edição, apresentará um panorama sobre a expressiva participação feminina nas artes visuais no Brasil, a partir do século XX, a partir de nomes como Tarsila do Amaral e Lygia Clark. Inscrições gratuitas pela Sympla.

Já em abril, serão realizadas visitas virtuais com Libras, para que o público confira detalhes das obras e das técnicas.