Foto: Adão de Souza

 

Uma das prioridades da Prefeitura de Belo Horizonte em 2020 foi a assistência social – em razão do volume de pessoas impactadas pela pandemia da Covid-19. O orçamento da área teve um crescimento de 79,20% em relação ao ano anterior. Em 2019, foram destinados R$ 297 milhões para esse tema e, em 2020, R$ 532 milhões.

Parte desses recursos foi direcionada para a compra de 1,122 milhão de cestas básicas às famílias de estudantes matriculados nas unidades municipais e parceiras, além de outras 1,3 milhão às famílias vulneráveis, totalizando 2,4 milhões de cestas distribuídas, aproximadamente 45,75 mil toneladas de alimentos. Também foram distribuídos 400 mil kits de higiene a famílias em situação de risco social.

A Saúde continuou, como nos anos anteriores, a ser a função com maior destinação de recursos, recebendo R$ 4,6 bilhões – valor 9,12% superior no comparativo com 2019. Entre as principais ações, a contratação de 1.985 profissionais para recomposição e incremento de equipes e ampliação temporária de jornadas. Também foram disponibilizados leitos específicos para atendimento de pacientes com suspeita de Covid-19, passando de 133 leitos de enfermaria e 101 de UTI no início da pandemia para 1.115 de enfermaria e 741 de UTI no ápice da doença, sendo 680 leitos novos. Desse total, o Hospital Metropolitano Doutor Célio de Castro disponibilizou 303 leitos e o Hospital Metropolitano Odilon Behrens 127 leitos. O Município também implantou três Centros Especializados em Coronavírus (Cecovid) com a realização de 16.724 atendimentos, e inaugurou a nova UPA Norte.

Essas informações fizeram parte do detalhamento de receitas e despesas apresentado pelo Município aos vereadores nesta quarta-feira, dia 24, durante audiência de prestação de contas na Câmara Municipal. “O Município encerra mais um ano com as contas equilibradas, mesmo enfrentando um ano atípico pela situação de emergência ocasionada pelo novo Coronavírus. Com planejamento, austeridade e transparência, honramos todos os compromissos, pagando em dia o funcionalismo e os fornecedores”, destacou.